terça-feira, 22 de maio de 2012

Trovas Noturnas ... Verônica Mell

           

                         

                          O amor que eu bem tinha,
                          plantei em chão de estrelas .
                          Porém, era você quando vinha,
                          que já, não conseguia vê-las !

                          Na janela, eu canto agora ,
                          este meu amor ... tão imenso .
                          E, vendo a forte chuva lá fora
                          em ti penso. Ah! Se penso!!!

                          Não cave a saudade minha ,
                          ferida maior que,já, tenho ...
                          Deixe ,o que de melhor eu tinha .
                          Leve... o que  não mais tenho !

                          Não sei  porque a gente ,
                          gosta de se culpar tanto .
                          Há dias em que a  mente ...
                          tece da dor,o seu manto !

                          Lágrimas que rolam pela face ,
                          buscam o caminho do meio .
                          Aí ... se a tristeza nasce !
                          bem, algo se perde, eu creio .

                          A saudade vem e mata ...
                          arde  no peito e não grita .
                          E, deixa  cair e não cata,
                          a emoção ... tão aflita !!!

                          









Um comentário:

  1. Estas trovas, foram criadas no silêncio de uma gostosa Noite Estrelada...e,as emoções afloravam...

    ResponderExcluir