domingo, 28 de agosto de 2016

Carrocel - Verônica Mell

Myconos - Grécia

                        Inspiração vem calma.
                        alimenta minh'alma.
                        Fala do amor o intento,
                        sem promessas ao vento.

                        Que saudade é essa?
                        Que horas sentimentais!
                        Idéias vagas...
                        no espaço da lembrança.
                        Pergunto ao querubim:
                        - O que traz prá mim?!
                        Os sonhos guardados,
                        pulam das gavetas.
                        Os xeretas...
                        desfilam no silêncio,
                        rodando em ciranda.
                        Escolha você mesmo,
                        diz um deles.
                        Deixa os outros,
                        para depois...
                        Divago... divago,
                        não quero mais nada.
                        Só a felicidade!
                        É noite...
                        rota de silêncio.
                        Desencanto:
                        carrocel de melancolia!

                                    (agosto 2016 )

                     

                 
               

                       
                 
           
                     
               

sábado, 27 de agosto de 2016

A Bucólica Serra De Santo Antonio - Verônica Mell

Serra de Santo Antonio - Alcanena - Portugal
         

                  A  Serra de Santo Antonio
                  acordou... e,bem cedo!
                  Oh! Menino! Venha!
                  A Serra começou
                  a levantar-se...

                  Agora,lava o rosto,
                  venha pentear-se.
                  Fica bem posto!
                  Toma café com pão,
                  anda logo... Venha!
                  Pega seu irmão,
                  é hora da escola.
                  Não demora,
                  leva a sacola.
                  Deixa de intriga.
                  Que coisa,
                  para de briga!
                  As cabras ...
                  o leite a tirar.
                  Anda menino,
                  as letras o esperam.
                  O saber o aguarda!
                  Ah! Menino!
                  Cadê a farda?!

                  Gente acolhedora,
                  uma mesa farta.
                  Reuniões ...
                  na Paróquia antiga.
                  Abre os portões,
                  a velha amiga!
                  Solidariedade...
                  sem idade!
                  Há na bucólica Serra,
                  um bom retiro prá fé.
                  Todas as tardes,
                  um bom papo no café.
                  Alegria e magia !
                  Tudo simples assim.
                  Saudades?! Muitas!
                  Ai... de mim!!!

                                   (agosto 2016 )

              Um simples agradecimento e homenagem as pessoas
 que nos acolheram com muito carinho na Serra de Santo Antonio
 e em especial ao Augusto, meu grande companheiro de todas as
 horas... Parabéns pelo lindo lugar em que você nasceu e de lá saiu
 tão pequeno... E,voltando as origens...amei estar presente nesse seu
 retorno tão emocionante!

sábado, 20 de agosto de 2016

A Culpa Do Olhar... Verônica Mell


Paris - França


                     Bem... apaixonou-se
                     pelo" fulano de tal".
                     Mas como?!
                     Ah! Os olhos verdes,
                     na pele morena,
                     de olhar translúcido,
                     numa tarde amena.

                     Doces devaneios,
                     tomando um café,
                     num dia manso.
                     O coração ...
                     capturou uma história.
                     Envolvente...!
                     O "fulano de tal",
                     em Paris...
                     Porque não?!
                     Quem sabe
                     se realizasse!
                   
                     Há o destino
                     que nos escolhe,
                     e, o sonho acolhe!
                     Houve alegrias
                     ao cair da tarde,
                     ao surgir da noite.
                     Adormeceu
                     em madrugadas
                     mágicas, nos braços
                     do "fulano de tal"!

                     Luares dançantes
                     despertaram
                     cores de primavera.
                     A paixão...
                     pelo "fulano de tal"
                     avançou pelo verão
                     e... no inverno
                     houve o aconchego,
                     do abraço amigo.
                   
                     Ah! Aquele olhar
                     do "fulano de tal"!
                     Olhos verdes
                     de menino,
                     na pele de felino!
                     Como uma faísca
                     se foi ...
                     Talvez... lançar-se
                     em nova paixão.
                     Mil e uma razões!
               
                     O "fulano de tal",
                     fica por aqui.
                     Um sentimento
                     leve... inércia.
                     A vida é tão breve!
                     O que importa?!
                     Estava certa que
                     o amor um dia,
                     a encontraria...!
                   
                              ( jan. 2016 )
                   

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Elegia A Vida - Verônica Mell

  Horto de Copenhague

             Canto o amor e a amizade,
             canto os amigos e os amores.
             Canto as alegrias colhidas,
             as tristezas vencidas.

             Canto a juventude de ontem,
             a juventude de hoje.
             Canto a manhã da ciranda,
             a tarde morosa, a noite de lua.
             Canto os sonhos de primavera,
             as cores dos sonhos de outono.

             Canto do verão,o calor,
             a sensualidade,a magia!
             Do inverno...
             o aconchego do abraço
             embaixo do cobertor.

             Canto todas as cores
             do arco-íris...
             As diferenças da vida.
             Ah! Como canto!
             A cicatrizada ferida,
             a garra e a coragem!
             Também canto...
             o  que a vida escolheu
             e... me deu.

             Canto,o canto
             de  cada estrela
             no céu que brilha
             no dia de alguém!
             Canto o encanto
             do que exalta a vida.
             Canto o poeta...
             Canto o esteta
             que exalta o amor!
   
                             ( março 2015 )

     Elegia: composição poética que pertence ao gênero lírico.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Viajar... trazer imagens na mala - Verônica Mell

A Pequena Sereia - Copenhague - Dinamarca
          A Pequena Sereia construída em 1913,em bronze, homenageando o escritor
 dinamarquês Hans Christian Andersen,na cidade de Kastellet. O filme do mesmo
 nome foi baseado no conto homônimo do escritor. Um dos pontos turísticos mais
 visitados na Dinamarca... Ela é uma imagem pequena, mas há encantamento no
 olhar de milhares de pessoas que procuram o melhor ângulo para as fotos,como
 se a imagem pudesse saltar dali e voltar para o conto... Imperdível...




           Viajar é vestir a alma com as cores do arco-íris: ao respirar  novos ares,
  ver outros povos,provar sabores,sentir aromas,ouvir sons diferentes e deixar-se
  perder por cidades, avenidas,ruas,praças,vielas,becos..Ampliar horizontes e ter
  a certeza que há muito ainda que aprender.Quebrar tabus,mudar conceitos,deixar
  paradigmas...Tudo registrado com os cinco sentidos... É viciante,ao retornar,já
  estamos sonhando com a próxima viagem, com os pés voltados para a frente
  sempre prontos... Agora, meses e meses de pesquisas e mais  pesquisas e lá
  vamos nós em uma nova aventura,recheada de muita  história, cada momento
  é único e transformador... Sempre querendo voltar! Vivenciar tudo outra  vez e,
  trazer novas imagens na mala...( imagensnamala.blogspot.com ) Quem sabe?
  É... quem sabe... ?!
 

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Trovas De Recordação - Verônica Mell

Fiordes da Noruega
           
                     Renova tudo o que pode,
                     renova o sonho,a vida...
                     Renova antes que acorde,
                     a velha amarga ferida!

                     Embaixo duma mangueira,
                     acordei eu,dum sonho lindo.
                     Espreitava a lua matreira,
                     que maliciosa veio vindo...

                    O que me pega... de fato,
                    é ... seu sorriso travesso.
                    Só, no momento desse ato,
                    descubro... viro do avesso!

                    Encantou o pássaro o dia,
                    o sol... sorriu para mim.
                    O horizonte se perdia
                    da tristeza... era o fim.

                    Quando olhei para o lado,
                    vi... o sorriso mais doce.
                    Do canteiro de flores era:
                    amor-perfeito... que fosse!