domingo, 29 de janeiro de 2017

QUANTO VALE ?! - Verônica Mell

Londres - Inglaterra


                     Eh! Homem!
                     Quanto vale uma carinha bonita
                     e um corpo moldado no bisturi?!
                     Quanto vale homem?
                     Quanto vale uma mulher sem retoque,
                     que lhe acompanha no dia-a-dia?
                     Quanto vale homem?
                     Quanto vale a que não ofusca as demais,
                     amiga de muitas horas... ?
                     Quanto vale a que lhe escuta os ais?!
                     Quanto vale homem?
                     Você ponderou?
                     Já lhe atribuiu algum valor?!
                     Sociedade consumista!
                     Quanto vale homem a alma
                     e, o espírito?!
                     Quanto vale aquela que ...
                     com você tem uma história?
                     Quanto vale homem?
                     Quanto vale  a que ...
                     construiu uma vida ao seu lado
                     e, lutou pelo seu espaço?
                     Quanto vale um coração?!
                     E aí ...! Hoje,
                     já se olhou no espelho?!
                     Quanto vale seu amor
                     e... a mulher ao seu lado?
                     Quanto vale você?!

                                   (janeiro 2017)



                             

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

ACHO QUE ALGUÉM JÁ DISSE - Verônica Mell

Lisboa - Portugal
             

             
                  Acho que foi alguém,
                  quem disse ...
                  que o amor é de doer!
                  Que canta de alegria,
                  chora de tristeza.
                  Morre de saudade!

                  O sonho desperta,
                  se aninha na manhã
                  que acarinha o dia.
                  Aí... algo acontece,
                  deixa o riso de lado,
                  Morre na dor.

                  Acho que alguém,
                  disse ...
                  Que a tristeza
                  não leva a nada,
                  na sua jornada!
                  Subiu uma ladeira,
                  o amor de brincadeira.
                  Depois da troça ...
                  o fim numa palhoça!

                   Ao longe, o som
                   d'uma cantiga antiga,
                   dedilhada numa viola.
                   Fica à parola...
                   Menina !
                   Esquece desse amor,
                   senta no Beco da Rosa,
                   vendo gentes a passar.

                   Os rapazes no fado.
                   Eh! Hoje é sábado !
                   Espanta os males.
                   Vem menina! Vem!
                   Vem espionar!
                   Entra na roda! Deixa
                   o corpo se achar...


                                    (janeiro 2017)