sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

POEMA - Verônica Mell

Kusadasi - Turquia
                                         
               Os olhares liquefeitos
               se espelharam na lua,
               no azul do infinito.
               No vai e vem de agora,
               da paixão: o grito.

              Outro mundo lá fora!
              Exaustos...no idílio ,
              perdidos ...
              não se sabe aonde!
              Pousa a noite etérea,
              repousa os corpos.
              Há anjos,duendes ...
              nos prados dos sonhos.
              Os enamorados,adormecem.
              Há raízes no fim do mundo!
              Convivem em harmonia.
           
           
             Quem encontrá-los,
             alquebrados,sem luz,
             em algum deslize...
             Sem alardeio,
             por favor avise!
                       
                                (jan. 2015)
                                  
       

Nenhum comentário:

Postar um comentário