quarta-feira, 22 de junho de 2016

Um Longa-Metragem - Verônica Mell

Vila Medieval de Èze - Côte D'Azur - França

         
            Deixa os afazeres,
            vem...se me quiseres.
            Agora...sem hora!

            Vem... e abrevia
            o nosso dia
            tão equivocado.
            Amor desarmado!

            Nas horas sem afinação,
            o tempo voa em vão...
            A noite segue seu curso,
            em outro discurso.

            Traz o que seduz
            a meia luz!
            Lá fora,o burburinho ...
            tomo uma taça de vinho.

            A manhã ...
            custa a chegar,
            vou madrugar.
            Perdi o sono,
            que desabono!

            Além do mais,
            o passo foi escasso.
            Um amor confidente,
            de si mesmo é  ciente!

            Que a vida solidária,
            deixe a via secundária.
            E,faça uma nova filmagem,
            em longa-metragem...

            Este amor de nós dois,
            não pode ficar para depois.
            Na esperança... sobrevivo
            ao amor subversivo!!!

                        ( junho 2016)
    .
     
                         
         
         
         
         

Nenhum comentário:

Postar um comentário