quarta-feira, 4 de abril de 2012

Alameda - Verônica Mell

                                


Costa Amalfitana - Villa Rufolo



                   Andando pela tarde
                   numa antiga alameda,
                   o mês, era maio...
                   Lembrei do poeta
                   na flor molhada.
                   Lembrei do poeta
                   de alma lavada!
                   A transformação da vida,
                   num festim amorável,
                   de benquerença ...
                   Soluços e despedidas.
                   Ai de mim!
                   Lembrei do poeta...
                   Exigência por excelência
                   da dor pungente.
                   O ser lamuriento,
                   se mostrou indolente...
                   Sombras aladas,
                   O silêncio...

                   Aí,lembrei do poeta,
                   lembrei de mim,
                   na tarde quente
                   do seu jardim...

        






                               

Um comentário:

  1. Caminhando pela alameda...perdido em recordações...em saudades...!O silêncio bem propício a isso...

    ResponderExcluir